segunda-feira, 29 de março de 2010

Mãe, eu só quero um irmãozinho!


I: Isabela tentando imaginar como seria...
Alguém olha ela com a boneca no colo e diz:
- Que linda tua filha! Como é o nome dela?
E recebe como resposta:
- Ela não é minha filha. É minha irmã.

* A mãe da boneca, no caso, sou eu.

II: Isabela tentando me deixar sem saída para o discurso de que falta um pai...
- Mãe, tive uma ideia!
- Eu posso ser o pai do meu irmãozinho! Tu é a mãe e eu sou o pai.
- Pergunta pro Rui se pode. Se ele deixar, a gente ganha um nenê!
Nada mais normal já que numa turma onde tem 11 meninas e 3 meninos, vira e mexe alguma delas precisa fazer o papel de pai pra família ser completa na brincadeira.

* Rui é o pediatra dela.

III: Isabela tentando me ensinar como fazer um nenê...
- Mãe, minha colega da Escola me contou que pro nenê nascer a pimentinha do pai precisa namorar a pimentinha da mãe. Daí uma nova pimentinha cresce na barriga da mãe e vira um filhinho.
- Então, quando tu encontrar um menino na rua, namora a pimentinha dele. Ele só não pode ser assim, muito velho.

* A pimentinha ela confunde com a sementinha.

2 comentários:

Lu disse...

Hahahahahahahahaha!!!!! Adorei!
Temos que marcar um hapy hour pra tu encontrares um pimentinha por aí e dares o irmãozinho pra Isabela.
Beijos, saudades

Alexandra disse...

Adorei Cris. Ótimo.
bjcas Alexandra